Salários encolheram em junho

17/07/2015

Levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base em dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) dá conta de que os trabalhadores brasileiros com carteira assinada tiveram, em termos reais, uma perda média de 1% em seus rendimentos, no mês de junho. Conforme reportagem do site da União Geral dos Trabalhadores (UGT), os acordos de negociação salarial firmados durante o mês, com reajuste médio de 7,7%, não foram capazes de repor a inflação acumulada em 12 meses; já que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) ficou em 8,8%.

A matéria publicada pela UGT também informa que, em abril, os salários já haviam encolhido 0,6%, descontada a inflação. Um quadro que, como analisa o texto, está relacionado à escalada do INPC para níveis acima dos 7% a partir dos primeiros meses de 2015. De acordo com entrevista do coordenador da pesquisa, Hélio Zylberstajn, citada na matéria publicada pela UGT, não havia registro de redução salarial real desde a crise de 2008 e 2009. Ainda conforme a reportagem, o texto da Fipe afirma que, desde maio de 2013, os reajustes médios variaram entre 7% e 9%, o que garantia aumentos reais médios de 1,5 a 2,0 pontos porcentuais; uma diferença que desapareceu nos últimos três meses.


Total de 1 foto


Mais eventos


FILIADO À: